Publicidade
Imagem de apresentação de Rock in Rio Lisboa: A energia dos Scorpions em noite esgotada
Scorpions no Rock in Rio Lisboa 2024 / Paulo Pinho

Rock in Rio Lisboa: A energia dos Scorpions em noite esgotada

Os Scorpions foram os cabeças-de-cartaz da primeira noite esgotada do Rock in Rio Lisboa, cativando uma multidão de 80 mil pessoas com um espetáculo repleto de energia. A banda alemã, com mais de cinco décadas de carreira, revisitou os seus maiores sucessos e provou que continua a ser uma força incontornável do rock, proporcionando momentos de grande intensidade e interação com os fãs.

Imagem de perfil de Ana Quintanilha
Ana Quintanilha
Jornalista
Imagem de perfil de Paulo Pinho
Paulo Pinho
Fotógrafo
Domingo, 16 de Junho de 2024, às 09:56

Os Scorpions, cabeças-de-cartaz da primeira noite esgotadíssima do Rock in Rio Lisboa, trouxeram da Alemanha cinco décadas de rock poderoso, alternando entre momentos de grande intensidade e passagens mais calmas para apreciar a vista.

Mais de cinquenta anos após o lançamento do seu primeiro álbum "Lonesome Crow" e quarenta anos depois de "Still Loving You", os Scorpions subiram ao Palco Mundo do Rock in Rio Lisboa para provar que a idade é apenas um número. O grupo, liderado pelo guitarrista e fundador Rudolf Schenker e guiado pelo vocalista Klaus Meine, revisitou a sua extensa carreira perante uma plateia de 80 mil pessoas, que esgotou o novo recinto do Parque Tejo.

No início do concerto, a massa humana frente ao Palco Mundo estava tão compacta que muitos tiveram de encontrar soluções criativas para conseguir ver o palco ou um dos ecrãs gigantes. Mas o espírito de "rock and roll" prevaleceu, evidente no entusiasmo do público ao longo de toda a atuação dos Scorpions.

Os Scorpions abriram o concerto com "Coming Home", que começou de forma suave até que a bateria "explodiu" com força. Seguiram-se "Gas in the Tank", do álbum mais recente "Rock Believer", e os ritmos cativantes de "The Zoo" e "Bad Boys Running Wild". O solo "Delicate Dance" do guitarrista Matthias Jabs foi especialmente aplaudido.

"Como estão até agora?", questionou Klaus Meine, tentando medir a resposta do público. "Send Me an Angel" levou muitos a levantar os telemóveis para registar o momento, e "Wind of Change" foi dedicada a "todas as pessoas que amam a paz no mundo", acompanhada pelo coro do público e imagens de paz nos ecrãs gigantes.

O ritmo voltou a acelerar com "Tease Me, Please Me", enquanto Meine declarava o amor da banda por Lisboa e Portugal. "The Same Thrill" foi seguida por um solo impressionante do baterista Mikkey Dee, antes de passarem a "Blackout" e "Big City Nights". Após um breve interlúdio, a banda voltou ao palco para encerrar a noite com "Still Loving You", recompensada com um coro massivo, e "Rock You Like a Hurricane", deixando todos com a energia em alta.

Alinhamento completo do concerto:

Coming Home

Gas in the Tank

Make It Real

The Zoo

I'm Leaving You

Crossfire

Bad Boys Running Wild

Delicate Dance

Send Me an Angel

Wind of Change

Tease Me Please Me

The Same Thrill

New Vision

Blackout

Big City Nights

Still Loving YouRock You Like a Hurricane

Abrir e fechar defininições de cookies