Publicidade

Agenda

23Ago

EDP Vilar de Mouros

Vilar de Mouros

24Ago

EDP Vilar de Mouros

Vilar de Mouros

25Ago

EDP Vilar de Mouros

Vilar de Mouros

11Set

Thirty Seconds To Mars

Braga

02Out

José González

Lisboa

25Out

Kurt Vile & The Violators

Lisboa

26Out

Kurt Vile & The Violators

Porto

Publicidade

Seg, 26 Fev às 21:16

$uicide Boy$ deixam o público delirante na sua estreia em Portugal

A noite de domingo, 25 de fevereiro, foi marcada pela estreia em Portugal de $uicide Boy$, num concerto com lotação esgotada, integrado na tour "Pre-World War III".

Às 20:00, poucos minutos antes da abertura de portas, a fila à porta do espaço Lisboa ao Vivo percorria várias esquinas. Os fãs entraram no recinto e, rapidamente, a sala encheu.

Pelas 20:39, o espetáculo de abertura começou. Um DJ-set composto por alguns dos mais famosos temas do mundo do hip-hop revelou ser o "aquecimento" perfeito. O público respondeu com grande energia e entusiasmo.

Vinte minutos depois, pelas 20:59, os primos $lick e Ruby Da Cherry entraram em palco. O duo apresentou "Radical Suicide", o mais recente EP da saga "Kill Yourself", juntamente com os seus temas mais aclamados, entre os quais "Paris", "South Side $uicide" e "Kill Yourself, Part III".

A resposta do público foi absolutamente espantosa. A energia demonstrada por $uicide Boy$ contagiou a plateia, resultando numa série de mosh pits espontâneos, um entoar em uníssono da grande maioria dos temas e, após o pedido de Ruby Da Cherry, uma sincronizada corrida em círculo em frente ao palco.

$uicide Boy$ suscitaram inúmeras vezes os aplausos do público, não só durante todas as músicas interpretadas, como também ao prestar as suas homenagens a Lil Peep, falecido rapper, ao oferecer garrafas de água à plateia (e pedindo que as partilhassem) e, inclusive, oferecendo as próprias t-shirts que usavam.

Pelas 22:05, o grupo abandonava o palco, após várias palavras de despedida. Ruby Da Cherry saiu dizendo "Adoramo-vos mais do que possam imaginar… até à próxima!" e $lick acrescentou "Nunca deixem que alguém vos diga o que podem ou não fazer com a vossa vida".

No final do espetáculo, a plateia, unida, cantou o hino nacional, demonstrando mais um exemplo da força que torna o público português famoso e que deixará, decerto, vontade de voltar por mais.

Etiquetas

Artigos semelhantes

  • [CAPA-EXISTE] [/CAPA-EXISTE]
    [SECCAO-EXISTE]

    [SECCAO-NOME-SINGULAR]

    [/SECCAO-EXISTE]

    [NOME]

    [LISTA-INTERVENIENTES] [LISTA-INTERVENIENTES-PRIMEIRO] por [/LISTA-INTERVENIENTES-PRIMEIRO] [LISTA-INTERVENIENTES-SEGUINTES], [/LISTA-INTERVENIENTES-SEGUINTES] [LISTA-INTERVENIENTES-TEMPLATE] [INTERVENIENTE-NOME] [/LISTA-INTERVENIENTES-TEMPLATE] [/LISTA-INTERVENIENTES]