Publicidade

Agenda

13Dez

Os Azeitonas

Coimbra

15Dez

Mariza

Guimarães

19Dez

Tatanka

Porto

0306Jan

Cirque du Soleil - Ovo

Lisboa

15Jan

Steven Wilson

Lisboa

18Jan

Gavin James

Porto

19Jan

Gavin James

Lisboa

Publicidade

Seg, 26 Fev às 21:16

$uicide Boy$ deixam o público delirante na sua estreia em Portugal

A noite de domingo, 25 de fevereiro, foi marcada pela estreia em Portugal de $uicide Boy$, num concerto com lotação esgotada, integrado na tour "Pre-World War III".

Às 20:00, poucos minutos antes da abertura de portas, a fila à porta do espaço Lisboa ao Vivo percorria várias esquinas. Os fãs entraram no recinto e, rapidamente, a sala encheu.

Pelas 20:39, o espetáculo de abertura começou. Um DJ-set composto por alguns dos mais famosos temas do mundo do hip-hop revelou ser o "aquecimento" perfeito. O público respondeu com grande energia e entusiasmo.

Vinte minutos depois, pelas 20:59, os primos $lick e Ruby Da Cherry entraram em palco. O duo apresentou "Radical Suicide", o mais recente EP da saga "Kill Yourself", juntamente com os seus temas mais aclamados, entre os quais "Paris", "South Side $uicide" e "Kill Yourself, Part III".

A resposta do público foi absolutamente espantosa. A energia demonstrada por $uicide Boy$ contagiou a plateia, resultando numa série de mosh pits espontâneos, um entoar em uníssono da grande maioria dos temas e, após o pedido de Ruby Da Cherry, uma sincronizada corrida em círculo em frente ao palco.

$uicide Boy$ suscitaram inúmeras vezes os aplausos do público, não só durante todas as músicas interpretadas, como também ao prestar as suas homenagens a Lil Peep, falecido rapper, ao oferecer garrafas de água à plateia (e pedindo que as partilhassem) e, inclusive, oferecendo as próprias t-shirts que usavam.

Pelas 22:05, o grupo abandonava o palco, após várias palavras de despedida. Ruby Da Cherry saiu dizendo "Adoramo-vos mais do que possam imaginar… até à próxima!" e $lick acrescentou "Nunca deixem que alguém vos diga o que podem ou não fazer com a vossa vida".

No final do espetáculo, a plateia, unida, cantou o hino nacional, demonstrando mais um exemplo da força que torna o público português famoso e que deixará, decerto, vontade de voltar por mais.

Etiquetas

Artigos semelhantes

  • [CAPA-EXISTE] [/CAPA-EXISTE]
    [SECCAO-EXISTE]

    [SECCAO-NOME-SINGULAR]

    [/SECCAO-EXISTE]

    [NOME]

    [LISTA-INTERVENIENTES] [LISTA-INTERVENIENTES-PRIMEIRO] por [/LISTA-INTERVENIENTES-PRIMEIRO] [LISTA-INTERVENIENTES-SEGUINTES], [/LISTA-INTERVENIENTES-SEGUINTES] [LISTA-INTERVENIENTES-TEMPLATE] [INTERVENIENTE-NOME] [/LISTA-INTERVENIENTES-TEMPLATE] [/LISTA-INTERVENIENTES]