Publicidade

Agenda

25Mai

Vetusta Morla

Porto

2526Mai

North Music Festival

Porto

26Mai

Vetusta Morla

Lisboa

28Mai

The Jesus and Mary Chain

Lisboa

29Mai

The Jesus and Mary Chain

Porto

30Mai

Mariza

Porto

30Mai

Enrique Iglesias

Lisboa

Publicidade

Sáb, 26 Set 2015 às 13:55

The Weeknd no Apple Music Festival 2015

O Apple Music Festival está a decorrer em Londres e o Backstage não ficou de fora.

Tivemos oportunidade de assistir ao grande e talentoso The Weeknd, mas ainda tivemos acesso às novas apostas da Apple.

Justine Skye é uma nova artista que veio a Londres pela primeira vez para mostrar o que vale, com influências no Hip-Hop e R&B, não houve melhor dia para Justine cantar se não o dia de The Weeknd. Não se deixem iludir por ela ser a artista de abertura que não tem o potencial de grandes artistas, ela consegue mostrar o que vale mostrando um grande concerto. Justine Skye é um nome que ainda vai dar que falar.

Grace Mitchell chega a palco de uma forma muito simples mostrando nada mais do que ela é, uma nova voz do Indie Rock, mostrando que não está habituada a grandes concertos, fazendo com que a interação com o público fosse pouco ou mesmo inexistente, mas fazendo-se valer pela sua voz e trazendo alguns convidados, que não estão ligados ao rock mas ao Hip-Hop mostrando assim a sua versatilidade, que mostra que pode vir a ser uma grande promessa, só precisa de amadurecer.

Começa uma contagem decrescente nos ecrâs e toda a gente sabe o que está ai a chegar. The Weeknd chega a palco e abre o concerto com a música “Prisoner” do último álbum, vai percorrendo o primeiro álbum, até que do nada começa a cantar a sua versão de “Drunk In Love” original de Beyoncé, o público que já estava ao rubro é levado então à loucura, mas não fica por cantando as músicas que ele colaborou.

No fim voltamos às origens do artista e ele canta músicas do primeiro álbum, fechando com os hits do último álbum, “I Can't Feel My Face” e na última música o artista diz que não canta com gente sentada, obrigando toda a gente a levantar-se e a dançar ao som da música “The Hills”.

The Weeknd despede-se e saí de palco, mas toda a gente sabe que ele não pode ir embora sem cantar “Wicked Games”, obviamente que volta então para um encore, cantando “High For This” antes de “Wicked Games” e acabando assim o concerto.

Um concerto estrondoso, não muito extravagante mas com a energia mais que suficiente para fazer toda a gente dançar. The Weeknd prova que é um artista que vale mais que a pena ver, que não precisa de grandes coisas para dar um grande concerto.

Texto: Omar Baldé

Etiquetas

Artigos semelhantes

  • [CAPA-EXISTE] [/CAPA-EXISTE]
    [SECCAO-EXISTE]

    [SECCAO-NOME-SINGULAR]

    [/SECCAO-EXISTE]

    [NOME]

    [LISTA-INTERVENIENTES] [LISTA-INTERVENIENTES-PRIMEIRO] por [/LISTA-INTERVENIENTES-PRIMEIRO] [LISTA-INTERVENIENTES-SEGUINTES], [/LISTA-INTERVENIENTES-SEGUINTES] [LISTA-INTERVENIENTES-TEMPLATE] [INTERVENIENTE-NOME] [/LISTA-INTERVENIENTES-TEMPLATE] [/LISTA-INTERVENIENTES]