Publicidade

Agenda

13Dez

Os Azeitonas

Coimbra

15Dez

Mariza

Guimarães

19Dez

Tatanka

Porto

0306Jan

Cirque du Soleil - Ovo

Lisboa

15Jan

Steven Wilson

Lisboa

18Jan

Gavin James

Porto

19Jan

Gavin James

Lisboa

Publicidade

/ Backstage.pt | Dinis Figueiredo
Qua, 4 Abr às 10:55

The Script surpreenderam e deixaram o público em êxtase

The Script regressaram a Portugal na passada noite de 23 de março, para o último concerto da tour "Freedom Child", na Altice Arena.

Ella Eyre, responsável pela abertura do espetáculo, subiu ao palco às 20:00. Durante 30 minutos, a cantora contagiou o público com a sua energia inesgotável e a sua poderosa voz. Os acontecimentos inesperados que a noite traria começaram quando a equipa dos The Script surgiu no palco e executou a coreografia da música "Ego", que havia sido praticada em segredo de modo a surpreender a cantora.

Pelas 21:10, após meia hora de intervalo, The Script subiram ao palco, recebidos por um público aceso e ansioso pelo espetáculo.

A setlist escolhida seria do agrado de qualquer fã de The Script, tendo incluído músicas de todos os cinco álbuns de estúdio da banda. Temas como "The Man Who Can’t Be Moved", "For The First Time" e "Breakeven" renderam uma resposta mais emocional dos ouvintes, e foram entoados com grande clamor.

A noite foi repleta de surpresas, das quais foi exemplo a "viagem de barco" que Danny O'Donoghue fez pela plateia, ou o momento em que o público abriu os seus guarda-chuvas para cantar o tema "Rain". O mais inesperado acontecimento da noite, no entanto, terá sido o momento em que The Script saíram do palco para tocar as músicas "Crazy World" e "Never Seen Anything (Quite Like You)", em acústico, no meio do público, nas escadas do Balcão 1.

A banda elogiou inúmeras vezes o público português. O guitarrista, Mark Sheehan, afirmou: “Vocês são incríveis. Guardámos o melhor para o fim.”. Danny O’Donoghue, por sua vez, demonstrou o seu apreço por Portugal: "Sempre que fazemos uma tour europeia e vemos o calendário dos concertos, este é sempre o sítio onde quero mais ir. Não sei explicar, mas vocês trazem sempre uma certa loucura".

A energia contagiante e inesgotável da banda, juntamente com a enorme interação entre os artistas e os seus ouvintes e a hospitalidade habitual do público português, resultaram naquela que foi, decerto, uma noite que ficará na memória de todos os presentes.

Galeria

Etiquetas

Artigos semelhantes

  • [CAPA-EXISTE] [/CAPA-EXISTE]
    [SECCAO-EXISTE]

    [SECCAO-NOME-SINGULAR]

    [/SECCAO-EXISTE]

    [NOME]

    [LISTA-INTERVENIENTES] [LISTA-INTERVENIENTES-PRIMEIRO] por [/LISTA-INTERVENIENTES-PRIMEIRO] [LISTA-INTERVENIENTES-SEGUINTES], [/LISTA-INTERVENIENTES-SEGUINTES] [LISTA-INTERVENIENTES-TEMPLATE] [INTERVENIENTE-NOME] [/LISTA-INTERVENIENTES-TEMPLATE] [/LISTA-INTERVENIENTES]