Publicidade

Agenda

23Ago

EDP Vilar de Mouros

Vilar de Mouros

24Ago

EDP Vilar de Mouros

Vilar de Mouros

25Ago

EDP Vilar de Mouros

Vilar de Mouros

11Set

Thirty Seconds To Mars

Braga

02Out

José González

Lisboa

25Out

Kurt Vile & The Violators

Lisboa

26Out

Kurt Vile & The Violators

Porto

Publicidade

Sáb, 18 Nov 2017 às 15:47

Spoon regressaram a Lisboa e realizaram o seu próprio festival

Spoon regressaram a Lisboa a 17 de novembro para apresentar o novo álbum “Hot Thoughts” no Coliseu.

Quando Britt Daniel cumprimentou o público, sabia que muitos assistiram à atuação no festival NOS Alive 2017, onde atuaram no dia 08 de julho. “It was a good show, I remember. A good show”, disse.

O último concerto não ficou atrás e pareceu ele próprio um festival de música, com a atuação de Husky Loops na primeira parte. A sala do Coliseu foi iluminada de cores intensas – rosa, azul, verde – como a capa do álbum.

A música de Spoon passa por vários estilos e a banda demonstrou neste concerto uma grande capacidade camaleónica. Os membros conseguem tocar vários instrumentos, como se viu nas vezes em que trocavam. O carisma do vocalista é inegável e é uma grande atratividade da banda.

Os músicos dominaram o palco e moveram-se o tempo todo, enquanto o público dançou do primeiro ao último momento, como se quer numa noite de sexta-feira.

“Do I Have to Talk You Into It” foi a primeira canção, altamente alternativa, que mistura um pouco de jazz, blues e funk.

Apanharam um “Rainy Taxi”, conseguiram sair do labirinto do “do you do you do you do you” e passaram ilesos pelo álbum “They Want My Soul” de 2014, e pelos álbuns de 2001, 2005, 2007, 2010.

Foi assim, estranha, a paragem de vários minutos para passar ao ‘interlude’ e recomeçarem com a triste “I ain’t the one” num ambiente que pareceu profundo e íntimo.

Voltando ao vocalista e o seu carisma – que não dá para esquecer – cantou deitado “I ain’t the one”. Na boca do palco, cantou com o vento no cabelo “You’re so far away”. Como se implorasse, cantou de joelhos “Can I sit next to you”, atirando o suporte do microfone.

Os músicos foram muito importantes na criação deste “festival”, pareciam até tocar em câmara lenta. Foram verdadeiras estrelas de rock em algumas interpretações.

Saíram do palco e o público não acalmou por um segundo, chamando de novo. Foi grande a festa quando a banda voltou para o ‘encore’ e quando Britt Daniel falou em português: “Lisboa, obrigado!”.

O aguardado single “Hot Thoughts” e outras músicas fizeram um final muito bem conseguido.

Galeria

Etiquetas

Artigos semelhantes

  • [CAPA-EXISTE] [/CAPA-EXISTE]
    [SECCAO-EXISTE]

    [SECCAO-NOME-SINGULAR]

    [/SECCAO-EXISTE]

    [NOME]

    [LISTA-INTERVENIENTES] [LISTA-INTERVENIENTES-PRIMEIRO] por [/LISTA-INTERVENIENTES-PRIMEIRO] [LISTA-INTERVENIENTES-SEGUINTES], [/LISTA-INTERVENIENTES-SEGUINTES] [LISTA-INTERVENIENTES-TEMPLATE] [INTERVENIENTE-NOME] [/LISTA-INTERVENIENTES-TEMPLATE] [/LISTA-INTERVENIENTES]