Publicidade

Agenda

25Set

Beach House

Lisboa

26Set

Beach House

Porto

26Set

Callum Scott

Lisboa

02Out

José González

Lisboa

25Out

Kurt Vile & The Violators

Lisboa

26Out

Kurt Vile & The Violators

Porto

Publicidade

Qua, 27 Jul 2016 às 22:45

Carlsberg Where's the Party - Club Banditz, Joana Perez e Eddie Ferrer em exclusivo

Club Banditz

BS: Como surgiu a dupla Club Banditz?

CB: Um dos artistas, o Gonçalo, sempre esteve mais ligado a festas e eventos e tudo começou com uma brincadeira. Ele tocava em eventos e o João às vezes ia com ele. Gostávamos do mesmo género de música e, durante um evento em Lisboa, pensamos porque é que não haveríamos de nos juntar. E, há cerca de cinco anos, fomos pela primeira vez ao Brasil e esse foi o pontapé de saída dos Club Banditz.

BS: Têm atuado muitas vezes internacionalmente. O que torna essas atuações diferentes dos espetáculos em Portugal?

CB: O público português é bastante emotivo: pula, salta, grita e tem muita vibe. Na nossa opinião, é capaz de ser um dos melhores públicos para tocar, mas tem havido bastantes oportunidades internacionais e isso demonstra o carinho que há pela parte dos promotores e do público em apostar na marca Club Banditz. Cada tour é diferente, porque nós tentamos sempre inovar os nossos sets a nível de produção, espetáculo e musical.

BS: Não é a primeira vez que atuam numa Carlsberg Where's the Party O que tem este evento de especial e o que esperam do sunset de dia 30 de julho no areal algarvio?

CB: A primeira Carlsberg Where’s The Party foi bastante especial, pisámos pela primeira vez o Meo Arena, tocámos antes das nossas principais influências (Axwell /\ Ingrosso) e o público nem se fala, havia uma vibe incrível. Para este sunset, esperamos o mesmo, combinado com sol e calor, achamos que vai ser bastante especial também. Temos várias novidades e podem contar com um set bastante enérgico e com muita música nova.

Joana Perez

BS: Como surgiu a oportunidade de trabalhares como DJ?

JP: Sempre tive curiosidade e, com a ligação da Rádio às pessoas que saem à noite, fez todo o sentido. Cheguei a fazer algumas brincadeiras com outras colegas, mas quis mesmo seguir formação profissional para aprender mesmo como se faz. Depois foi só treinar, treinar, treinar!

BS: Esta nova vertente profissional satisfaz-te mais do que a rádio? Ou é um complemento? O que é diferente?

JP: A Rádio é a minha grande paixão. É o que quero fazer para o resto da minha vida. As duas vertentes satisfazem-me na mesma medida, mas de formas diferentes. Na rádio está o meu coração, o meu "bichinho". Como DJ, consigo ter um feedback imediato do público e a sensação é incrível. Acho que posso dizer que ser DJ é um complemento à Rádio, porque é na Cidade que estou a tempo inteiro, mas também sei que cada vez gosto mais de ser DJ. Espero poder continuar a fazer as duas coisas durante muito tempo!

BS: O que é que os algarvios podem esperar da tua atuação no dia 30 de julho, em Portimão?

JP: No meu caso, estou a preparar algo diferente do que costumo fazer, mas sei sair do meu registo de Hip Hop, R&B, Dancehall e Trap. Como sou a primeira e atuo no Carlsberg Where’s the Party às 16h, vou trazer coisas diferentes do que quando toco à noite. Estou a gostar muito da procura que tenho feito de músicas e versões novas para adaptar ao conceito de sunset. Eu sei que sou suspeita mas acho mesmo que vai ser épico!

Eddie Ferrer

BS: Já atuaste muitas vezes no estrangeiro, o que é que o público português tem de diferente?

EF: Sem dúvida que o público português é muito especial, somos latinos logo temos características muito próprias que nos distinguem de outros povos. O público português é ávido de festa e não é por acaso que muitas estrelas do DJing mundiais falam do público português como um exemplo do que é ser um verdadeiro Party People.

BS: Em Portimão, os algarvios podem esperar alguma surpresa? Novos temas?

EF: Sim claro muita música nova adequada ao momento e feelings do evento, o objetivo será ver toda a gente a sorrir e fazer do Carlsberg Where’s the Party um evento único para o público presente.

BS: O que vai tornar o sunset Carlsberg Where's the Party no mais épico do ano?

EF: O sunset da Carlsberg é um evento com caraterísticas muito próprias e únicas. Do ponto de vista audiovisual está entre os melhores. Organização extremamente cuidada e sempre com o objetivo de marcar pela positiva quem vai ao Carlsberg Where’s the Party. Os melhores djs do mundo estão presentes, o local é fantástico por isso estão todos os ingredientes reunidos para um evento ao nível de todos os Carlsberg Where’s the Party. Numa palavra, ÉPICO!!!

Etiquetas

Artigos semelhantes

  • [CAPA-EXISTE] [/CAPA-EXISTE]
    [SECCAO-EXISTE]

    [SECCAO-NOME-SINGULAR]

    [/SECCAO-EXISTE]

    [NOME]

    [LISTA-INTERVENIENTES] [LISTA-INTERVENIENTES-PRIMEIRO] por [/LISTA-INTERVENIENTES-PRIMEIRO] [LISTA-INTERVENIENTES-SEGUINTES], [/LISTA-INTERVENIENTES-SEGUINTES] [LISTA-INTERVENIENTES-TEMPLATE] [INTERVENIENTE-NOME] [/LISTA-INTERVENIENTES-TEMPLATE] [/LISTA-INTERVENIENTES]