Reportagem

The Weeknd no Apple Music Festival 2015

O Apple Music Festival está a decorrer em Londres e o Backstage não ficou de fora.

Tivemos oportunidade de assistir ao grande e talentoso The Weeknd, mas ainda tivemos acesso às novas apostas da Apple.

Justine Skye é uma nova artista que veio a Londres pela primeira vez para mostrar o que vale, com influências no Hip-Hop e R&B, não houve melhor dia para Justine cantar se não o dia de The Weeknd. Não se deixem iludir por ela ser a artista de abertura que não tem o potencial de grandes artistas, ela consegue mostrar o que vale mostrando um grande concerto. Justine Skye é um nome que ainda vai dar que falar.

Grace Mitchell chega a palco de uma forma muito simples mostrando nada mais do que ela é, uma nova voz do Indie Rock, mostrando que não está habituada a grandes concertos, fazendo com que a interação com o público fosse pouco ou mesmo inexistente, mas fazendo-se valer pela sua voz e trazendo alguns convidados, que não estão ligados ao rock mas ao Hip-Hop mostrando assim a sua versatilidade, que mostra que pode vir a ser uma grande promessa, só precisa de amadurecer.

Começa uma contagem decrescente nos ecrâs e toda a gente sabe o que está ai a chegar. The Weeknd chega a palco e abre o concerto com a música “Prisoner” do último álbum, vai percorrendo o primeiro álbum, até que do nada começa a cantar a sua versão de “Drunk In Love” original de Beyoncé, o público que já estava ao rubro é levado então à loucura, mas não fica por cantando as músicas que ele colaborou.

No fim voltamos às origens do artista e ele canta músicas do primeiro álbum, fechando com os hits do último álbum, “I Can't Feel My Face” e na última música o artista diz que não canta com gente sentada, obrigando toda a gente a levantar-se e a dançar ao som da música “The Hills”.

The Weeknd despede-se e saí de palco, mas toda a gente sabe que ele não pode ir embora sem cantar “Wicked Games”, obviamente que volta então para um encore, cantando “High For This” antes de “Wicked Games” e acabando assim o concerto.

Um concerto estrondoso, não muito extravagante mas com a energia mais que suficiente para fazer toda a gente dançar. The Weeknd prova que é um artista que vale mais que a pena ver, que não precisa de grandes coisas para dar um grande concerto.

Texto: Omar Baldé

Publicidade

Próximos eventos

24Fev

HMB

Lisboa

25Fev

$Uicideboy$

Lisboa

02Mar

The Gift

Porto

02Mar

Ana Carolina

Espinho

02Mar

Ludmilla

Lisboa

03Mar

The Gift

Lisboa

07Mar

Milky Chance

Lisboa

Publicidade
Aceito Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web.
  • por ,
  • por ,
  • por ,