Notícia

Os músicos que nos deixaram em 2017

Antes de finalizarmos o ano 2017, a Backstage presta mais uma homenagem em memória dos músicos que nos deixaram este ano e que agitaram o país e o mundo com a notícia da sua morte.

Esta lista tenta seguir uma ordem cronológica, não assumindo um carácter, de todo, extensivo:

Loalwa Braz – a artista brasileira, eternizada pela sua voz no êxito “Lambada” e vocalista do grupo musical Kaoma, foi assassinada a 19 de janeiro de 2017, no Brasil;

Geoff Nichols – vítima de um cancro no pulmão, o antigo teclista dos Black Sabbath, faleceu a 28 de janeiro, com 68 anos;

Clyde Stubblefield – o baterista norte-americano, conhecido por ter trabalhado com James Brown, faleceu nos EUA, vítima de uma insuficiência renal, a 18 de fevereiro, com 74 anos;

Chuck Berry – por muitos considerado como um dos pais do Rock and Roll, o artista norte-americano faleceu aos 90 anos, a 18 de março;

Chris Cornell – o artista norte-americano de 52 anos, antigo vocalista das bandas Soundgarden, Temple of the Dog e Audioslave e vencedor de dois Grammys, suicidou-se no dia 18 de maio;

Chester Bennington – o vocalista da emblemática banda Linkin Park suicidou-se, em sua casa, no dia 20 de julho. O cantor tinha 41 anos;

Charles Bradley – aos 68 anos, com um talento musical descoberto tarde, ainda era uma das mais promissoras vozes do soul. Em junho era confirmada uma atuação em Lisboa, que foi cancelada por motivos de saúde. O cantor morreu a 23 de setembro;

Fats Domino – outro dos nomes mais importantes para o nascimento do Rock and Roll, morreu no dia 24 de outubro, aos 89 anos;

Lil Peep (Gustav Elijah Ahr) – O jovem rapper norte-americano faleceu aos 21 anos, vítima de uma overdose, no dia 15 de novembro;

Malcolm Young – o guitarrista e compositor da histórica banda AC/DC faleceu aos 64 anos, em Sydney, no dia 18 de novembro;

Zé Pedro (José Pedro Amaro dos Santos Reis) – vítima de um problema hepático, desde 2011, o baixista de uma das bandas mais reconhecidas em Portugal, os Xutos & Pontapés, faleceu no dia 30 de novembro de 2017.

Uns escolheram pôr fim à sua vida e revelaram o abismo entre o que o público vê e o que os músicos vivem. Os artistas que morreram em 2017, mesmo os que não foram referenciados, deixaram uma marca na música e por isso, não podem cair no esquecimento no ano que se avizinha.

(Texto escrito por Diogo Maia)

Publicidade

Próximos eventos

1920Jan

Slow J

Porto

2021Jan

Soy Luna

Lisboa

24Jan

Myles Sanko

Porto

25Jan

Carla Bruni

Lisboa

25Jan

Myles Sanko

Lisboa

27Jan

Carla Bruni

Porto

31Jan

Steven Wilson

Lisboa

Publicidade
Aceito Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web.
  • por ,
  • por ,
  • por ,