Reportagem

Rock in Rio Lisboa 2016

Para quem já foi a pelo menos uma edição do Rock in Rio Lisboa a premissa não é nova: A cidade do Rock é mais do que um evento musical, é uma experiência. A edição deste ano acolheu cerca de 329 mil pessoas e contou com uma grande novidade da vice-presidente do evento: Roberta Medina anunciou que está grávida do seu segundo filho, que deverá nascer no mês de dezembro.

O primeiro dia do evento recebeu cerca de 67 mil pessoas. Os concertos de Xutos e Pontapés e Bruce Springsteen foram os que captaram maior atenção, sendo que este último contou com uma presença especial: a britânica Adele, que atuou nos dois dias seguintes para um MEO Arena lotadíssimo.

O segundo dia foi um dos que atraiu mais pessoas ao Parque da Bela Vista (74 mil). Dia em que atuaram no Palco Mundo Fergie, Mika e Queen + Adam Lambert, que homenagearam o antigo vocalista da banda, Freddie Mercury. Adam Lambert não deixou ninguém indiferente: para alguns, o artista que ficou conhecido depois da sua participação no Ídolos norte-americano, ficou aquém das expetativas; para outro, não poderia ter sido melhor a escolha. A verdade é que Queen + Adam Lambert conseguiram encher o público de nostalgia ao interpretarem temas como "We are the Champions", "Bohemian Rhapsody" ou "Who wants to live forever", entre outros hits. Neste dia, a tenda eletrónica da cidade do Rock esteve também ao rubro. Entre os Dj's encontravam-se o português Dj Vibe (entrevista aqui) e o internacional e considerado um dos melhores do mundo, Carl Cox.

O terceiro dia do Rock in Rio contou com alguns problemas. A afluência não foi muita (56 mil pessoas) e a noite ficou marcada pelos problemas técnicos da banda norte-americana Korn, que apenas tocou cerca de 4 músicas e que, ao terceiro problema de som, abandonou o Palco Mundo. Muitos foram os que reclamaram o seu dinheiro de volta e que saíram do recinto desiludidos. Depois do concerto de Korn, os Hollywood Vampires atuaram sem qualquer incidente.

O quarto levou à cidade do Rock 85 mil pessoas para verem e ouvirem a brasileira Ivete Sangalo que, como sempre, fez levantar a poeira do recinto com o seu ritmo e energia a que já nos habituou. A noite no Palco Mundo terminou com o espetáculo dos Maroon 5 (e com alguém preso no slide por 5 minutos), que interpretarão os seus temas mais populares, como "Animals", "Payphone", "Maps", "She will be loved", "This love" ou "Sugar".

O quinto e último dia do evento teve um cancelamento inesperado: Ariana Grande não pôde atuar em Lisboa por motivos de saúde, obrigando a organização a solucionar a falha no cartaz com uma substituição de última hora: um segundo concerto de Ivete Sangalo, que voltou a animar o parque da Bela Vista ainda com mais energia mas o mesmo outfit. Ainda assim, o Rock in Rio conseguiu levar ao recinto cerca de 47 mil pessoas. Outro incidente deste dia aconteceu durante a tarde: no Palco Vodafone houve uma falha de energia aquando do espetáculo de B Fachada. Para encerrar o Palco Mundo da edição de 2016, Avicii, que divertiu e pôs a dançar todos os presente e que surpreendeu não só pelo excelente set, mas também pelo fantástico espetáculo de luzes e multimédia. O palco encerrou com mais uma sessão de fogo de artifício e com a confirmação da próxima edição em 2018. Até 2018, Rock in Rio Lisboa!

Texto: Leonor Rodrigues

Fotografia: Hugo Pereira (Krash)

Publicidade

Próximos eventos

25Jan

Carla Bruni

Lisboa

25Jan

Myles Sanko

Lisboa

27Jan

Carla Bruni

Porto

31Jan

Steven Wilson

Lisboa

01Fev

Metallica

Lisboa

02Fev

Richie Campbell

Lisboa

03Fev

The Black Mamba

Lisboa

Publicidade
Aceito Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web.
  • por ,
  • por ,
  • por ,